Meus Textos e Crônicas

Por Quem se Perde as Mãos?

Por Gil DePaula Uma das imagens mais estarrecedoras que vi ontem na manifestação ocorrida na Esplanada dos Ministérios, foi a de um jovem com a mão dilacerada, caminhando entre a baderna, visivelmente em estado de choque, e não tinha como ser diferente, pois a cena era capaz de chocar a qualquer um. Os mais radicais serão capazes de dizer que ...

Leia Mais »

Políticos, Políticos: Esses Miseráveis Mentirosos

Por Gil DePaula Conta-nos a fábula de Esopo, que um Jovem Pastor de ovelhas encarregado de tomar conta de um rebanho perto de um vilarejo, por três ou quatro vezes, fez com que os moradores e os donos dos animais viessem correndo apavorados ao local do pasto, sempre motivados pelos seus desesperados gritos: “Lobo! Lobo!”. Porém, quando eles se aproximavam ...

Leia Mais »

Brasil: O Que Significa Ser de Esquerda ou de Direita

Origem dos termos No século 18, durante as assembleias francesas, a burguesia procurava, com o apoio da população mais pobre, diminuir os poderes da nobreza e do clero. Quando então, foram cunhadas as ideologias “direita” e “esquerda”. Era a primeira fase da Revolução Francesa (1789-1799). Os franceses montaram uma Assembleia Nacional Constituinte para criar a nova Constituição com a participação ...

Leia Mais »

Ensaio Sobre a Desesperança

(Artigo originalmente publicado no jornal Guará Hoje em outubro de 2011) Por Gil DePaula “Zé”, em 1970, era um garoto por volta dos seus doze anos. Filho de funcionário público de terceiro escalão, seu universo se constituía das aulas na escola pública, das brincadeiras de rua e na ajuda que prestava à mãe nos serviços domésticos. O mundo dos Generais, ...

Leia Mais »

Reminiscências da Alma

Por Gil DePaula Possuo um frasco guardado no tempo Onde colhi lágrimas de saudades e ilusões Gotas de amores desperdiçados Odores nunca esquecidos Essências contidas em minutos vividos Reverbera, qual nota repicada O primeiro olhar, o primeiro toque O beijo doce não osculado Idílico, jamais reclamado Meras reminiscências, acalanto da alma Espaço e tempo se curvam O passado conjuga-se no ...

Leia Mais »

Brasil, Este Reino Apodrecido

Por Gil DePaula Não se faz segredo para ninguém, que a corrupção no Brasil está disseminada em níveis alarmantemente endêmicos. Não ocorre um fato isolado. Há muito, o modo “natural” de se realizar negócios e fazer política no país passa pela depravação dos valores éticos e morais. A corrupção enlameia todos os níveis político-administrativo da vida nacional: Uma Câmara de ...

Leia Mais »

O Canto do Tempo

Por Gil DePaula Trespassa o sol à janela, e brada, brada: Acorda! Acorda! É hora de despertar Em meus raios há perfume que se espalha A rosa, o jasmim, a gardênia, o alisso-doce Radiantes, formosas damas-da-noite Primaveril setembro cada uma desabrocha A ti homenagear, ano que já deixou a mocidade Dourado foram seus dias, seu ocaso está aqui Já se ...

Leia Mais »

A Sociedade dos Pensadores Mortos

Por Gil DePaula Quando iniciei os meus estudos, por volta dos cinco anos de idade, recordo-me que além da exigência de aprender a tabuada nas aulas de matemática, os professores, nas aulas de português, contavam ou liam para os alunos as chamadas histórias infantis ou contos de fadas, que possuíam a função de despertar o imaginário infantil, bem como o ...

Leia Mais »

Brasília: História e Lendas Urbanas

Por Gil DePaula Lendas urbanas podem ser consideradas pequenas histórias de caráter fabuloso ou sensacionalista, amplamente divulgadas de forma oral ou pela imprensa e que constituem um folclore moderno. Como não poderia deixar de ser, da criação de Brasília se tem conhecimento de várias histórias divulgadas oralmente ou pela imprensa. Uma das mais intrigantes refere-se a um conflito que teria ...

Leia Mais »

COMO SE NADA ESTIVESSE ACONTECENDO

Por Miguel Álvares Cardoso Há pessoas que passam a maior parte de seu tempo em buscas existenciais, viagens do pensamento, pesquisas, raciocínios sobre a vida e a morte, o tempo e o espaço. São considerados visionários, sonhadores ou simplesmente desocupados, quando não são taxados por loucos ou alienados. Outros não perdem seu tempo com esse tipo de preocupação. Vivem no ...

Leia Mais »
Paste your AdWords Remarketing code here