Últimas do blog

Tecnologia: Do UNIVAC ao IPAD

O termo COMPUTADOR já foi utilizado para se designar as pessoas responsáveis por algum tipo de cálculo. Hoje, o entendemos como o equipamento capaz de tratar os mais diversos tipos de informações, ou seja, realizar e armazenar o processamento de uma ampla gama de dados, tais como: cálculos em grande escala, desenho industrial, tratamento de imagens gráficas, realidade virtual, entretenimento e cultura.

Em 1951, foi comercializado o primeiro computador comercial fabricado nos Estados unidos: O UNIVAC (Universal Automatic Computer). Pesava 13 toneladas, ocupava mais de 35m², possuía 5.200 válvulas, consumia 125 KW, com competência para realizar 1905 operações por segundo, o quê, na época, era algo fantástico. A capacidade de armazenamento de sua memória era de mil palavras. Foi utilizado pelo Pentágono e grandes empresas como a General Eletric.

Ao longo das últimas seis décadas aquilo que era um amontoado de relés e válvulas, teve desenvolvimento acelerado, evoluindo para os modernos computadores de hoje, graças à miniaturização dos seus componentes, que a partir da década de 70 passaram a ser manufaturados em um único circuito integrado chamado de microprocessador.

Resultado de imagem para imagens de microprocessador

Como não existe computador inteligente (ele apenas executa nossas determinações) foi necessário o desenvolvimento de programas, que são justamente grandes listas de instruções que fornecemos para ser realizadas pelo equipamento.

Sem dúvida, podemos redefinir as relações humanas, sejam elas sociais, de trabalho ou diversão, a partir da massificação dos computadores. Com eles a interatividade entre as pessoas cresceu, a velocidade que concluímos nossos trabalhos aumentou e novos tipos de diversões surgiram, passando por jogos eletrônicos e chegando à tecnologia 3D, sem esquecer as comunicações via internet.

Além disso, temos a tecnologia digital (que se consolidou com o advento do computador) inserida nos mais diversos campos da atuação humana, estando presente em equipamentos hospitalares, nos automóveis, na aviação e em todos os campos da ciência permitindo facilidades e desenvolvimento.

Resultado de imagem para imagens de tablet

Um dos “xodós” da era digital e das comunicações rápidas atende pelo nome de IPAD, que é um dispositivo em formato de tablet (prancheta) que pode ser utilizado para acesso a internet, leitura de livros, jornais e revistas, visualização de fotos, vídeos e organização pessoal. A recepção inicial ao aparelho foi bastante diversificada; uns decepcionados com as limitações outros entusiasmados com a interatividade permitida por seus recursos. Só nos primeiros 28 dias de comercialização foram vendidos mais de um milhão do produto.

Discussões à parte, o mais importante é que a tecnologia possa proporcionar a todo cidadão, a evolução social que merece e que têm direito.

 

Texto publicado originalmente no Jornal Guará Hoje por Gil DePaula em 2013

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios *

*

*

Paste your AdWords Remarketing code here
%d blogueiros gostam disto: