HUMOR – PIADAS

VACA

1 – Três padres, um americano, um brasileiro e um argentino estão voltando de uma visita ao Vaticano quando uma das turbinas do avião explode. Uma gritaria, um corre-corre desgraçado e todo mundo pulando de paraquedas. Quando os três padres dão por si, estão sozinhos e sem nenhum paraquedas. O americano, ajoelha-se, na porta do avião e diz:
– Senhor, entrego a minha alma em suas mãos!
Pula e espatifa-se no chão. Em seguida o padre brasileiro, ajoelha-se e diz:
– Senhor, se puder poupar a minha vida, prometo que vou arrebanhar ainda muitos fiéis para a sua Igreja.
Pula e espatifa-se no chão. Em seguida o padre argentino:
– Diós mío, Yo sé que el Señor vá a me salvar. Usted no puede permitir que el mejór de sus sacerdotes muera… afinal, o que será de Ti sem mim?
Pula e de repente, as nuvens se abrem e uma mão enorme o apanha no ar.
– Yo sabia… Yo sabia… – gritou o padre todo contente.
E então, uma voz forte como um trovão retumbou:
– Este eu quero matar pessoalmente!

2- Um lenhador português foi um dia à cidade e viu na vitrina de uma loja uma moto-serra. Curioso, decidiu entrar e perante as vantagens que o empregado atribuiu à máquina, decidiu comprar.
Após uma semana cortando árvores com a nova moto-serra o português decide voltar a loja para reclamar:
– Antigamente com o machado, eu cortava trinta árvores por dia e agora, com esta porcaria, não consigo cortar mais de cinco.
Admirado, o empregado pega na máquina para ver se tinha alguma avaria. Ao ligá-la, ouve-se o característico Vrrruuuuummmmmmm.
Ao que o português, assustado, dá um salto para trás e pergunta:
– Epa! Que barulho é esse?

3- O Marido chega em casa, então a sua esposa fala bem nervosa:
– Querido! Querido! Nesse instante, aquele relógio de parede que fica na cozinha caiu, e quase que atinge a cabeça da mamãe.
O Marido,  responde.
– MALDITO RELÓGIO. SEMPRE ATRASADO…

4- Na faculdade de medicina a segunda pergunta da prova é: “Quais as principais vantagens do leite materno sobre o leite pasteurizado?”.
Aquele aluno que só fica no barzinho não tem dúvidas e manda sua resposta:
1. A esterilidade do produto é garantida sem ter que fervê-lo.
2. O produto é disponível em quaisquer condições, mesmo em viagem.
3. O produto é distribuído na temperatura exata.
4. A embalagem é muito mais atraente.

5- Um português chegou no hotel em Manaus, e como estava muito quente ele abriu a janela, só que começaram a entrar vários pernilongos.
Então ele ligou para a recepção e reclamou. A atendente disse para ele apagar a luz que eles iriam embora. Ele fez o que ela disse. Depois de um tempinho começaram a entrar vários vaga-lumes, e então, ele tornou a ligar para a recepção reclamando, e a atendente:
– Mas o que foi agora..?
Ele responde:
– Não adiantou, eles voltaram com lanterna..

6- Os donos de uma casa no Jardim Europa tinham um Fox Terrier que era muito querido. Um dia o cão desapareceu, e os donos ficaram em pânico. Colocaram anúncios nos jornais, rádios e faixas de rua informando que gratificariam muito bem a quem o encontrasse.
Um dia, um português telefona, perguntando se eram eles que haviam perdido um cão. Os donos disseram que sim, eram eles, mas já sem muita esperança.
O português então continuou:
– O cão tinha um pêlo curto, com uma mancha preta e outra marrom, na cabeça?
– Sim!, disseram os donos, já começando a mostrar interesse.
E o português:
– E ele saía toda a tarde, ao redor de duas horas para passear, com uma mulata?
– Sim! Sim! Diziam os donos, – É esse mesmo!
O português, concluindo:
– Ela está?

7- O português arrumou um emprego de manobrista num restaurante.
Logo chega o primeiro cliente para retirar o carro.
– O Celta preto.
– Tá sim. E vai choveire!…

8- E no boteco, o inglês começou:
– Quando fazemos sexo, a minha mulher grita tão alto que a minha sogra, que mora no andar de baixo, escuta!
E o alemão:
– Isso não é nada, a minha mulher grita tão alto, mas tão alto, que a minha sogra, que mora na casa ao lado, escuta!
O português dá uma gargalhada e diz:
– Ora pois, a minha mulher grita tanto, grita tanto, que eu escuto cá do boteco!

9- Depois de anos sem pisar no médico, Salim foi fazer um check-up.
– Você vai ter que fazer um exame de urina – disse o médico – Hoje em dia, com o exame de urina, nós conseguimos detectar qualquer doença!
No dia seguinte, Salim trás uma garrafa de um litro, cheia de urina. O médico acha muito esquisito, mas manda para o laboratório.
Dias depois, Salim vai ver o resultado.
– Fique tranqüilo! – disse o médico – Você não tem problema nenhum!
Salim ficou muito feliz com a notícia e perguntou ao doutor se podia usar o seu telefone.
– Claro, claro… Pode usar!
– Alô! Sara! Aqui é o Salim! Pode ficar tranqüila que nem eu, nem você, nem o Jacózinho, nem o Mohamed, nem o cachorro, nem o periquito temos nenhuma doença!

10- Supermercado em Lisboa. Um funcionário entra esbaforido perguntando quem era o dono de um fusca vermelho. O Manoel disse que era ele:
– Pois então corra lá estão a roubar seu carro. – disse o garoto.
Manuel saiu correndo e voltou alguns minutos depois, suando e arfando.
– E aí, pegou o ladrão? – pergunta o garoto
Manoel tirando um papel do bolso respondeu:
– Não pois ele foi rápido demais. Sorte que eu consegui anotar a placa para dar parte a polícia.

11- O português odiava o gato da esposa e resolve dar um fim no coitado. Coloca o bichinho dentro de um saco, joga no porta-malas do carro e o abandona a 20 quadras de sua casa. Quando retorna, lá esta o gato em frente ao portão. Nervoso, o português repete a operação e abandona o bichinho a 40 quadras de sua casa.
Quando retorna, novamente encontra o gato em frente ao portão.
Mais nervoso ainda, pega o gato e anda 10 quadras para a direita, 20 para a esquerda, 30 para baixo e diz:
– Agora quero ver!
Cinco minutos depois liga para a esposa:
– Maria, o gato está por aí?
– Ele esta chegando, por quê?
– Põe o filho da puta no telefone, que eu estou perdido!

12- Um judeu, em dia de comemoração conjugal, leva sua esposa a um restaurante francês de alto nível (a situação recomendava). Chegando lá, comeram sem olhar preço. Era tudo felicidade, até que o educado e sorridente judeu pede a conta. Ao ver a despesa de R$ 600,00, ele se assusta e começa a reclamar:
– Ei, alto lá! Nós não comemos couvert.
– Estava aí, senhor. Não comeu porque não quis! – dispara o garçom.
– Mas, meu senhor, nós também não tomamos este champanhe francês, que nem o nome eu sei falar direito.
– Estava aí, senhor. Não bebeu porque não quis! Repete o garçom, ironicamente.
– Meu senhor, e esta sobremesa, além do preço absurdo, também nós não comemos…
– Estava aí, senhor. Não comeu porque não quis – repete o garçom, debochadamente.
Furioso com o garçom, o judeu dispara:
– Tudo bem: Pago R$ 600,00, menos os R$ 550,00 por você ter transado com a minha mulher…
E o garçom interrompe:
– Epa! Mas isso é um absurdo, eu nem olhei para a sua esposa, senhor.
E o judeu já se levantando, respondeu:
– Estava aí. O senhor não transou porque não quis!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios *

*

*

Paste your AdWords Remarketing code here
%d blogueiros gostam disto: