Pensamentos Edificantes Sobre o Preconceito de Cor

Por Gil DePaula

Pensamentos-Edificantes-Sobre-o-Preconceito-de-Cor Pensamentos Edificantes Sobre o Preconceito de Cor

Ao ler o título deste texto, muitos pensarão: de onde ele tirou ser possível ter bons pensamentos sobre qualquer tipo de preconceito? Então, cabe explicar-me:

A primeira coisa, que principalmente a pessoa discriminada deve ter, é a consciência que o problema não é dele e muito menos ele. O problema é, foi e sempre será, o outro. Sempre será daquele que, provavelmente por desvios patológicos, trazem a alma impregnada pela chaga da insensatez, agravada, pelo pouco desenvolvimento moral e espiritual.

Imaginemos um daltônico, ou seja, uma pessoa que tenha dificuldade de enxergar cores como o vermelho ou o verde. Lembrando, que existem os casos mais graves, em que a pessoa não enxerga qualquer tipo de cor. Essa dificuldade tem origem genética, mas também pode ser proveniente de alguma lesão nos olhos ou neurológica.

O preconceituoso – por exemplo – ao ver um negro, somente enxerga a cor da sua pele, não consegue ver e levar em consideração o caráter, a inteligência, o comportamento e sentimentos do objeto de suas discriminações. Seu daltonismo espiritual é de tal monta, que somente lhe permite enxergar o outro, monocromaticamente. Em sua visão míope, deixa-se de existir um indivíduo, um ser humano e, em sua paleta mental, a negritude da pele, lhe turvando as demais percepções, o tornam uma figura bestial, capaz das maiores infâmias contra outro ser humano, pois a genética da sua alma é doente e corrompida.

O segundo fato que tenho a destacar, é a inexistência de um preconceituoso que seja cristão. Se um deles afirmar que é cristão, acrescenta a vida dele, mais um deslize moral, pois a mensagem do Cristo foi “Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”. Jesus a ninguém discriminou. Recebeu a prostituta de braços abertos, se juntou aos miseráveis, perdoou aos criminosos, abraçou os leprosos e também deu o seu perdão a quem lhe tirou a vida, porque, afinal, eles não sabiam o que estavam fazendo.

Então, sejamos capazes de perdoarmos os racistas e preconceituosos, pois um dia, eles chorarão os erros cometidos, e o arrependimento, tal qual, os pregos que traspassaram Jesus, ferirão suas almas. Pois além das muitas moradas que o Pai nos dá, nos dá, também, muitas vidas para nos purgarmos, e eles não sabem o que estão fazendo.

 

Livros de Gil DePaula – www.amazon.com.br  —  www.clubedeautores.com.br   > Digite Gil DePaula

Livros-de-Gil-DePaula Pensamentos Edificantes Sobre o Preconceito de Cor

2 Comentários

  1. Show, o racista é de fato um aleijado da alma, um espírito carente de perdão, um corpo amargurado e iludido pela forma tosca e distorcida de enxergar o outro, uma desinteligência que impede que o semelhante seja observado através do espelho divino implantado pelo criador quando trouxe ao mundo sua melhor e mais controversa invenção, nós brancos e negros os seus amados filhos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios *

*

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Paste your AdWords Remarketing code here
%d blogueiros gostam disto: