Últimas do blog

Tag Archives: brasília

Terras dos Homens Perdidos – 1º e 2º Capítulos do Livro

Capítulo 1 Aracaju-SE, 1959 O vento morno, típico das terras sergipanas, bafejava seu hálito sobre o pequeno barraco, enquanto, no céu, as estrelas e a lua, majestosamente cheia, alumiava-o, evidenciando o contraste do belo da natureza com a pobre construção realizada pelo homem. O casebre possuía apenas dois cômodos e um banheiro. Uma pequena mesa de madeira, quatro cadeiras e ...

Leia Mais »

Terras dos Homens Perdidos

Por Gil DePaula Aos leitores do blog, apresento o meu livro: Terras dos Homens Perdidos 1960, uma cidade nasce do nada para se tornar a nova capital do Brasil e com ela inicia-se uma das maiores sagas vividas pelo povo brasileiro. Uma epopeia de aventuras, dramas, paixões, desilusões, riquezas, traições, crimes e progresso. Um relato da história por quem a ...

Leia Mais »

A Caixa de Pandora

Por Gil DePaula Texto originalmente publicado em dezembro de 2010 Conta-nos a mitologia grega que Zeus, rei dos deuses, sentindo-se enganado por Prometeu (um dos Titãs e criador da humanidade) resolveu tirar o fogo dos homens que era responsável pela inteligência para construir moradas, defesas e a criação das leis para a vida comum. Prometeu, então revoltado, entrou no Olimpo, ...

Leia Mais »

O Menino de Sergipe

Por Gil DePaula Nascido em terras Sergipanas Do mar e do mangue se mandou Parando em terras Candangas Como pássaro que migrou . O cerrado do sonho profetizado Aos seus pais encantaram De malas, traias e cuias No planalto arribaram . De avião ou de pau-de-arara Uma vida nova se desenhava Com chuva, frio, poeira O que importava? . Cidade ...

Leia Mais »

Renato Russo: O Trovador de Brasília

Por Gil DePaula Ninguém ligado as artes falou tanto de Brasília, quanto Renato Russo. Carioca de nascimento, mas Brasiliense de coração, Renato Manfredini Júnior, transformou os amores, as ruas, os parques, a vida e até a violência da cidade em poesia. Renato, não era apenas um cantor ou compositor, acima de tudo era um poeta que cantava o amor. Como ...

Leia Mais »

Brasília: História e Lendas Urbanas

Por Gil DePaula Lendas urbanas podem ser consideradas pequenas histórias de caráter fabuloso ou sensacionalista, amplamente divulgadas de forma oral ou pela imprensa e que constituem um folclore moderno. Como não poderia deixar de ser, da criação de Brasília se tem conhecimento de várias histórias divulgadas oralmente ou pela imprensa. Uma das mais intrigantes refere-se a um conflito que teria ...

Leia Mais »

GUARÁ: 48 ANOS DE GRANDES MUDANÇAS

Por Gil DePaula “Lobo Guará” é a denominação de lobo brasileiro dada pelos índios Tupi Guarani, sendo um animal de médio porte, de envergadura alta e alongada, carnívoro e que tem pelos marrons de muita beleza. Atribui-se o batismo do nome córrego Guará a ele, que era uma espécie comum de ser encontrada na região, e que mais tarde veio ...

Leia Mais »

SOBRE ROLLEMBERG, PINÓQUIOS E GEPETOS

Por Gil DePaula Serão os políticos (em sua maioria) bonecos de madeira que feito Pinóquios criados por Gepetos invisíveis, sempre tenham a mentira como arma principal para serem eleitos em suas campanhas? Bem… É o que me pergunto quando vejo a situação de Brasília diante do governo atual e as dezenas de promessas não cumpridas pelo atual Governador. Pois vejamos: ...

Leia Mais »

ZÉLIA DUNCAN VOZ E VIOLÃO NO SHOW “O LADO BOM DA SOLIDÃO”

A CAIXA Cultural Brasília apresenta, de 03 a 06 de novembro, o show O Lado Bom da Solidão da cantora Zélia Duncan. Sozinha no palco, acompanhada apenas do violão, a cantora, intérprete e compositora apresenta suas canções em arranjos minimalistas. Os ingressos custam R$ 20 e R$ 10 (meia) e começam a ser vendidos neste sábado (29), na bilheteria do ...

Leia Mais »

CRÔNICA DA SAUDADE

Artigo publicado originalmente em 2014, no jornal Guará Hoje Por Gil DePaula Em um dia qualquer de 1973, soubemos que nossa família se mudaria de Taguatinga para o Guará 2. O fato, decidido por nossos pais, em alguns dias se tornaria realidade, representando para eles um significativo progresso de vida, pois abandonaríamos o barraco de madeira e, finalmente, depois de ...

Leia Mais »
Paste your AdWords Remarketing code here